Odontologia Digital

O uso da tecnologia digital na odontologia moderna trouxe ganhos significativos de qualidade, segurança, durabilidade, agilidade e rapidez nos trabalhos, além de muito mais conforto para os pacientes.

A odontologia digital foi desenvolvida para realizar os seguintes trabalhos: restaurações estéticas de grande porte; coroas parciais; coroas totais; prótese sobre implante; facetas ou lentes de contato; próteses fixas de até três elementos; entre outros.
Além da maior durabilidade e dos melhores resultados estéticos, a maioria destes trabalhos pode ser realizado em uma única consulta, enquanto que pelos métodos tradicionais, levaria dias ou até semanas para serem feitos.

Os trabalhos são realizados pelos cinco passos apresentados a seguir:
1. Preparo dos dentes
2. Moldagem eletrônica
3. Planejamento e projeto das peças
4. Fresagem automática das peças
5. Cimentação adesiva das peças no paciente

Os passos 1 e 5, ou seja, preparo dos dentes e cimentação das peças após concluídas, são realizados pelo dentista, da mesma maneira que nos métodos tradicionais. A grande diferença começa com a moldagem.

No passo 2, ao invés das incômodas moldagens com produtos químicos para obter um molde em gesso da boca do paciente, é feito um escaneamento, ou seja, um tipo de filmagem interna da boca, através da qual, o computador constrói um modelo matemático tridimensional da boca do paciente, na tela do computador.

No passo 3, o próprio dentista projeta as peças na tela do computador, planejando detalhes importantes como a forma anatômica do dente para engrenar corretamente com os demais, o contato com os dentes laterais, para proteger a gengiva e dar total conforto durante a mastigação, entre outros, enfim, é o próprio dentista que define, rapidamente, como será o resultado final desejado.

No passo 4, o computador comanda uma fresadora C.N.C, que em cerca de dez a quinze minutos, constrói automaticamente e com máxima precisão, a peça do jeito que foi planejada (método CAD-CAM), fresando-a em um bloco sólido, que pode ser de resina acrílica, para trabalhos mais econômicos, ou cerâmica, para trabalhos mais resistentes e estéticos. Finalmente, a peça é polida e cimentada na boca do paciente.

Como podemos ver, a odontologia digital é muito mais precisa, produtiva e prazerosa, tanto para planejar como para realizar os trabalhos. Esse avanço da odontologia moderna representa uma experiência compensadora para os pacientes e para os profissionais. É por isso, que não podemos mais para ficar de fora desta tendência.