07:30 - 18:00

Segunda – Sexta

(11) 2983-3530

Ligue Agora!

Prevenção Odontológica

Prevenção Odontológica

Prevenção Odontológica

A nossa saúde começa na boca! Tenho certeza que você já escutou essa frase alguma vez na vida, e ela não é só “conversa de dentista”. A nossa saúde começa sim na nossa boca,e por isso precisamos estar sempre atentos à nossa saúde bucal!

A grande maioria das doenças dentais não apresentam sintomas em seus estágios iniciais, e por isso, quando descobrimos já pode ser tarde demais!

Um ponto importante a ser discutido é que a saúde bucal influencia diretamente na saúde do paciente. Você sabia que, por exemplo, você pode desenvolver pneumonia devido a uma má higiene bucal! E não é só a pneumonia que pode iniciar na boca. Se você não cuidar dos seus dentes e gengivas, você pode acabar tendo placas bacterianas que podem chegar até o sangue e espalhar infecções por todo o corpo!

Aposto que agora você começou a entender porque a saúde bucal é tão importante! Então, antes de falar em tratamentos, vamos falar sobre como prevenir as doenças através da Odontologia Preventiva!

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

O que é odontologia preventiva

A odontologia preventiva tem como ênfase trabalhar na prevenção de doenças bucais. Apesar da escovação e uso do fio dental serem ótimos aliados quando o assunto é odontologia preventiva, grande parte dessa área da odontologia se dá dentro do consultório, no check-up anual.

Muita gente acaba procrastinando e vai sempre deixando a consulta com o dentista para depois, e por fim, acaba ligando para o consultório somente quando a situação já está difícil e os sintomas começaram a aparecer!

Outro ponto importante é a questão das crianças. Se você tem crianças em casa, é importantíssimo levá-las todos os anos para visitar o dentista. E não se esqueça que crianças seguem o exemplo dos pais, por isso, para incentivá-la a ir até o consultório, você deve fazer o mesmo!

As crianças são especialmente mais suscetíveis a cáries e outros problemas dentais, já que estão sempre comendo doces e muitas vezes acabam não realizando a higienização adequada dos dentes e boca.

Quando as doenças dentais são descobertas no início, o seu tratamento é muito mais rápido e fácil, além de possivelmente ser menos difícil para a criança fazer uma limpeza e aplicação de flúor do que uma obturação dental com anestesia!

O mesmo vale para os adultos: é muito mais fácil – e barato – fazer uma limpeza do que ter que passar por tratamentos de cáries, remoção de tártaro ou um tratamento de canal, por exemplo!

Não deixe a situação ficar caótica antes de procurar o seu dentista! 

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Qual a importância da odontologia preventiva

A odontologia preventiva ou Prevenção Odontológica, tem como meta evitar a maioria dos problemas bucais! Mas, de forma realista, ela acaba indo muito além disso.

Quando falamos em saúde bucal, temos que ter em mente que a saúde da boca está intimamente ligada com outros tipos de doença como por exemplo doenças cardíacas, diabetes, parto prematuro em gestantes e alguns estudos recentes revelam que podem estar relacionadas até mesmo com impotência sexual em homens!

Muito além da saúde, a odontologia preventiva também cuida da auto estima dos pacientes. Um paciente com uma boa saúde bucal, que visita regularmente o dentista e que tem bons hábitos de higiene é alguém que com certeza terá dentes bonitos e saudáveis por toda a vida, garantindo uma autoestima mais alta!

Também temos que levar em consideração o fator financeiro: é muito mais barato prevenir uma doença do que tratar uma condição já existente! Uma consulta anual, com limpeza, por exemplo, sai muito mais barato do que uma obturação de cárie, por exemplo. Ao mesmo tempo em que se a cárie for percebida logo no início pelo dentista, o custo do tratamento sai muito mais em conta do que um tratamento de canal, por exemplo, ou a necessidade de extração e realização de implante de um novo dente.

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

O que é saúde bucal

Muito se fala sobre saúde bucal, mas de certa forma, esse termo é um pouco amplo e muitas pessoas tem dificuldade em entender o que ele realmente significa.

O termo saúde bucal é utilizado para se referir a uma boca saudável. E uma boca saudável é uma boca em que os dentes, gengivas e línguas são higienizados adequadamente e não apresentam nenhum tipo de problema. Nem os mais simples – como por exemplo cáries e placas bacterianas e nem os mais complexos, como por exemplo a periodontite!

Nós ainda vamos falar a respeito de cada um desses problemas bucais mais comuns e também como evitá-los.

Mas é importante ressaltar que quando o assunto é saúde bucal, nem mesmo os problemas que são considerados mais simples, como por exemplo a halitose – também conhecido como mau hálito – são tolerados!

Uma boca saudável é uma boca limpa e sem nenhum tipo de problema bucal, mesmo que esse problema seja considerado “normal” por algumas pessoas.

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Qual a importância da saúde bucal

Como já dissemos, a saúde bucal está intimamente relacionada com diversos problemas de saúde. Vamos falar um pouco sobre cada um deles.

Saúde bucal de grávidas: mulheres grávidas devem ter um cuidado especial quando o assunto é cuidado com a boca e com a saúde bucal. Isso porque alguns tipos de infecção podem causar parto prematuro! Além disso, ainda não se sabe ao certo o quanto essas infecções são prejudiciais para o bebê, então é importantíssimo que a grávida visite o seu dentista de confiança e garanta que está tudo bem com a saúde bucal dela para que nada prejudique o bebê.

Diabetes: a diabetes e a saúde bucal possue uma relação bidirecional, ou seja, uma influencia a outra de forma direta. Uma má saúde bucal pode influenciar no controle da glicemia, ao mesmo tempo em que a diabetes pode influenciar na saúde bucal. Se você é diabético, você sempre deve informar isso ao seu dentista, assim como quais medicamentos está tomando. Em alguns procedimentos realizados pelos dentistas, também será necessário acompanhar de perto as curvas glicêmicas, sendo necessário realizar os testes antes, durante (se o procedimento durar mais de 1 hora) e depois dos procedimentos.

Doenças cardíacas: a sua saúde bucal também pode afetar diretamente a saúde do seu coração. Estudos recentes verificaram que a endocardite, uma infecção do revestimento interno do coração, pode ser causada devido a uma má higienização dos dentes e boca em geral. Quando não há uma correta higienização, as bactérias acabam se proliferando e eventualmente alcançam a corrente sanguínea. A partir disso é fácil chegar até o coração e se instalar em qualquer área lesionada, levando a infecções sérias.

Alguns outros estudos também verificaram ter relação de outros problemas cardíacos como a aterosclerose e AVC (Acidente Vascular Cerebral) e a saúde bucal.

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Como prevenir problemas bucais

Agora que já vimos que os problemas bucais interferem diretamente na sua saúde como um todo, podendo inclusive causar danos graves como por exemplo um AVC, vamos conversar um pouco sobre como prevenir esses problemas!

Vamos começar falando dos cuidados que podemos (e devemos) ter em casa.

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

O uso do fio dental

Muita gente ainda tem dúvidas se deve iniciar a higiene oral com o fio dental ou com a escovação. Alguns dentistas dizem que tanto faz, enquanto outros preferem sugerir que se inicie com o fio dental.

Existem 2 motivos principais para iniciarmos a higiene oral com o fio dental e não com a escovação.

O primeiro é que o fio dental vai retirar a sujeira entre os dentes, mas um pouco desses restos de comida acabam ficando na superfície dos dentes, então, quando deixamos para realizar a escovação depois do fio dental, retiramos esses restos de comida que acabaram de sair do meio dos dentes.

Outro ponto é que muita gente escova os dentes e acaba “desanimando” de passar o fio dental, enquanto que quase ninguém diz desanimar de escovar os dentes após ter passado o fio dental.

Então, o fio dental não desestimula a escovação, enquanto que a escovação acaba, muitas vezes por desestimular o uso do fio dental.

Para usar o fio dental é muito simples, basta cortar o fio do tamanho adequado, lembrando que você deve usar um novo pedaço de fio para cada dente a ser limpo, então o pedaço deve ser suficiente para isso.

Enrole o fio entre o seu polegar de uma mão e o indicador da outra e vá passando o fio entre os dentes.

Sempre passe ele abaixo da linha da gengiva, mas tome cuidado, já que o fio pode acabar cortando a gengiva se você forçar demais.

Feito isso, agora é hora de escovar os dentes.

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Escovação adequada

O primeiro ponto é realizar uma escovação adequada. E para te ajudar, vamos fazer uma “brincadeira”. Comece contando quanto tempo você demora para escovar os seus dentes normalmente. O indicado é que um adulto demore pelo menos 2 minutos na escovação, mas te garanto que a maioria não chega nem perto disso!

Então, dá próxima vez que você for escovar os dentes, lembre-se de colocar o cronômetro para rodar e ver se você demora o tempo certo.

O ideal é que os dentes sejam escovados após todas as refeições. Mas, como nem sempre é possível, deve-se ao menos escovar os dentes 5 vezes ao dia: ao acordar, após o café da manhã, após o almoço, após o jantar e antes de dormir.

Mas, infelizmente isso ainda está longe de ser o praticado pela maioria das pessoas. Então, alguns dentistas pedem para que ao menos os dentes sejam escovados 2 vezes ao dia: após o almoço e antes de dormir.

É importantíssimo que pelo menos uma das vezes seja antes de dormir, já que durante o sono as bactérias podem se acumular mais rapidamente na boca.

Dito isso, atente-se ao jeito certo de escovar os dentes. Você deve escovar com uma escova de cerdas macias. Comece colocando cerca de 1 cm de pasta de dente com flúor se você for adulto e siga o tamanho de uma ervilha se for criança.

Inicie a escovação escovando a superfície dos dentes que ficam voltadas para a bochecha. Primeiro os dentes superiores e depois os inferiores. Passe então para a superfície interna dos dentes.

Lembre-se de que você deve escovar os dentes de 2 em 2, sempre com movimentos circulares e prestando uma atenção especial na linha entre os dentes e as gengivas, que muitas vezes acabam com sujeira acumulada.

Só depois de escovar as partes externas e internas dos dentes é que você deve partir para a superfície de mastigação.

Depois de tudo isso, é hora de escovar a língua.

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

A higiene da língua

Não são raros os casos de pessoas que dizem nunca terem escovado a língua antes. Algumas alegam que escovar a língua causam ânsia de vômito, enquanto que outras alegam nunca terem sido orientadas a realizar esse procedimento.

Grande parte das bactérias da boca acumulam-se na lingua, formando inclusive aquela camada branca na língua, chamada de saburro.

É recomendado retirar o saburro da língua pelo menos uma vez ao dia.

Para isso, você pode usar a própria escova de dentes e já realizar a escovação da língua logo após a escovação dos dentes, ou então pode contar com um aparelho específico para isso, chamado raspador de línguas.

O raspador de língua não possui cerdas e também possui um formato anatômico, o que ajuda a evitar um pouco as tais ânsias de vômito. Além disso, o raspador também é mais eficaz do que a escova na retirada da saburra lingual.

Algumas pessoas preferem usar um limpador de língua com certas, que é um aparelho parecido com o raspador de língua, que também possui formato anatômico, mas que possui algumas cerdas na sua extremidade, ajudando a realizar a limpeza.

Vale ressaltar que se você costuma sentir muita ânsia de vômito ao realizar a limpeza da língua, você deve procurar um raspador de língua e não um limpador, que contém cerdas, já que as cerdas normalmente acabam por dar ainda mais ânsia.

Para limpar a língua é muito fácil, basta você posicionar o raspador o mais atrás da língua possível e puxá-lo para frente. Enxágue com água corrente e repita o procedimento quantas vezes forem necessárias para retirar toda a saburra lingual.

Se você estiver sofrendo com as ânsias de vômito mesmo utilizando o raspador, comece aos poucos. Posicione o raspador mais no centro da língua, onde você não sente ânsia e vá colocando-o mais para trás com o passar dos dias!

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Enxaguantes bucais

Antes de começarmos a falar sobre eles, é importante ressaltar que os enxaguantes bucais não são recomendados para todas as pessoas. Somente quem sofre de doenças periodontais é que se beneficia do seu uso.

Isso não significa que quem não tem tais doenças não possa fazer uso, mas nesses casos, o seu efeito é nulo, desde que todo o restante da higienização oral tenha sido feita de forma adequada.

Então, para não gastar dinheiro a toa, recomenda-se que você pergunte ao seu dentista se ele vê necessidade de você usar o enxaguante ou não.

Ele é a melhor pessoa para te informar corretamente.

Caso ele recomende o uso, após ter passado o fio dental, escovado os dentes e limpado a língua, você pode pegar uma pequena porção de enxaguante bucal e fazer um bochecho. Pronto, sua higiene oral está completa!

Se você seguir todos esses passos diariamente, as chances de você desenvolver qualquer tipo de doença bucal é bem pequena! Mas não é por isso que vamos deixar de visitar o dentista anualmente! 

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Procedimentos preventivos

Além dos procedimentos que você pode realizar em casa (passar fio dental, escovar os dentes corretamente e higienizar a língua), ainda existem alguns procedimentos que você deve fazer diretamente no dentista!

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Check ups anuais

A grande maioria dos problemas bucais não apresentam sintomas nos seus estágios iniciais. Isso significa que você só saberá que tem algum problema se visitar o seu dentista, ou quando o problema estiver tão grave que você já estiver percebendo os sintomas – que na grande maioria das vezes inclui dor.

Quando os problemas chegam nesse ponto, além de você já estar sentindo dor, tem também o fator financeiro, já que o tratamento passa a ser mais caro e muito mais demorado.

Um exemplo simples de um procedimento que poderia ser evitado com um check up anual são as cáries que acabam se complicando tanto que acaba sendo necessário procurar um endodontista, ou seja, o famoso dentista que trata canal.

Se você tivesse visitado o dentista antes do problema se agravar, ele poderia ter identificado a cárie antes mesmo de você sentir dor e com isso teria solucionado o problema em um procedimento simples e rotineiro, sem necessidade de grandes gastos, tratamentos demorados e  muitas vezes doloridos.

E olhe que só falamos sobre o tratamento de canal. Muitas vezes a situação se agrava tanto que é necessário retirar o dente e realizar um implante depois, o que torna tudo ainda mais custoso, demorado e dolorido.

E nem é necessário relembrar que toda essa situação ainda pode causar outros problemas de saúde, inclusive problemas cardíacos!

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Aplicação de flúor

Muita gente acredita que a aplicação de flúor é benéfica apenas para crianças, mas isso não é verdade! Todas as faixas etárias podem se beneficiar da aplicação de flúor, uma vez que ela ajuda a impedir a perda de minerais pelos dentes e também impede o desgaste natural do dente, ajudando a evitar as cáries.

A aplicação do flúor ainda causa muita confusão e algumas pessoas acreditam que o flúor pode fazer mal à saúde, mas isso não é verdade! Quando o flúor é aplicado nas concentrações adequadas e feito por um profissional de qualidade ele não faz mal à saúde.

Outro grupo que se beneficia da aplicação de flúor são os idosos! Com o passar dos anos, os idosos costumam apresentar vários problemas de saúde bucal, e a aplicação do flúor costuma ajudar a manter os dentes resistentes por mais tempo!

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Como funciona a aplicação do flúor

Existem 3 formas de fazer a aplicação de flúor:

Bochechos: o bochecho é feito utilizando um enxaguante altamente concentrado. A pessoa deve bochechar por pelo menos 1 minuto.

O problema é que a maioria das pessoas sente um grande desconforto em ficar bochechando o líquido do flúor por 1 minuto, por isso essa é uma das formas menos utilizadas

Através de moldeiras ajustáveis: nesse caso é aplicado uma espuma de fluor na moldeira que posteriormente é colocada na boca do paciente. O paciente deve ficar com a moldeira por um minuto. Esse procedimento é um dos mais utilizados, porém, ainda é um problema em pacientes muito pequenos que não toleram e não aceitam a moldeira. Nesses casos, é necessário usar outro procedimento.

Aplicação de flúor com escova: essa também é uma forma de aplicação de flúor muito utilizada. Nela o dentista vai aplicar o flúor em gel utilizando uma escova. A aplicação também dura um minuto e esse é o procedimento mais utilizado em crianças pequenas.

O procedimento é rápido e indolor, e a única recomendação é que após ele o paciente não deve comer nada nem tomar água por 30 minutos, para que o flúor seja completamente absorvido pelos dentes.

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Aplicação de selantes dentários

A aplicação de selantes dentários ou selante dental é feita principalmente em crianças. Não há nenhum motivo pelo qual adultos não possam fazer esse procedimento, porém, ele é mais comum em crianças porque os dentes delas ainda não sofreram desgaste. Vamos explicar mais.

Os dentes maiores, do fundo da boca, costumam ter alguns sulcos na área da mordida (ou sejam em cima do dente). Em crianças esses sulcos costumam ser grandes e profundos, já que os dentes deles ainda não sofreram nenhum tipo de desgaste.

Com o passar dos anos, os dentes vão se desgastando e os sulcos vão diminuindo, então a função do selante se perde.

Esses sulcos precisam ser protegidos no início da infância porque muitas vezes a escova não consegue alcançar todos os cantinhos, fazendo com que ocorra o desenvolvimento de cáries.

Quando o selante é aplicado, o sulco é preenchido e com isso não há espaço para o acúmulo de comidas e isso reduz exponencialmente as cáries em crianças pequenas.

O procedimento de aplicação do selante é bem simples, primeiro limpa-se todos os sulcos e depois coloca-se o selante. É aplicado então uma luz azul para que o selante endureça e está pronto!

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Principais doenças bucais

Agora citaremos quais são as principais doenças bucais que costumam acometer, que não faz a prevenção odontológica de forma adequada e que pode causar sérios prejuízos à saúde bucal.

Placa bacteriana

A placa bacteriana pode ser removida de forma simples através da escovação. Quando isso não ocorre, ela acaba endurecendo e formando o tártaro.

O que é placa bacteriana

A placa bacteriana é uma película transparente e pegajosa que é composta por bactérias e restos de comida. Ela é o principal motivo do aparecimento de cáries e também da gengivite.

Se a placa bacteriana não for removida, ela vai endurecer e formar o tártaro.

Placa bacteriana sintomas

Apesar da placa bacteriana ser nociva e causar outros problemas como a cárie, gengivite e tártaro, ela é comum e todos nós temos! A placa bacteriana é o resultado da nossa alimentação, então, logo após as nossas refeições todos nós temos um pouco de placa bacteriana.

Como tratar placa bacteriana

O melhor tratamento é a higiene oral adequada. Siga todas as dicas que demos aqui no nosso artigo de escovação, uso do fio dental, higiene da língua e também enxaguante bucal – caso tenha sido recomendado pelo seu dentista – e você terá se livrado da placa bacteriana… Pelo menos até que você se alimente novamente.

Remédios para placa bacteriana

Como a placa bacteriana é uma condição simples de ser resolvida com a higiene adequada, não existe remédios para placa bacteriana.

Tártaro

O tártaro é um dos problemas bucais mais comuns que existem.

O que é tártaro

O tártaro é quando ocorre o acúmulo de placas bacterianas na superfície do dente. Essa placa pode ser amarelada ou esbranquiçada.

Como tirar tártaro dos dentes

Somente um dentista pode retirar o tártaro dos dentes. O procedimento de retirada do tártaro é simples e pode ser realizado no consultório.

Halitose

A halitose também é conhecida como mau hálito ou bafo. 

O que é halitose

A halitose é o problema que conhecemos como mau hálito ou bafo. Calcula-se que cerca de 40% da população sofrerá com a halitose crônica em algum momento da sua vida.

Como tirar mau hálito

O mau hálito precisa ser estudado e entendido qual sua causa, já que normalmente ele é um sintoma e não um problema em si.

A halitose pode ocorrer devido a problemas de saúde, problemas estomacais, gripes, resfriados e também devido a uma má higiene oral.

Como saber se tenho mau hálito

Você não tem como sentir o seu próprio hálito, já que o seu cérebro tem um mecanismo que impede que você sinta cheiros que são contínuos. Portanto, a única forma de saber se você sofre com a halitose é perguntando a alguém de confiança.

Não se esqueça que pela manhã todos nós temos um pouco de halitose devido à desidratação e também ao acúmulo de bactérias na boca, também conhecida como halitose matinal.

Cárie

A carie é uma deterioração da estrutura dentária! Aposto que você se lembra de ouvir, quando criança, sua mãe dizer: “Não coma muito doce porque isso pode dar cáries”. E ela estava certa.

O que é cárie

A cárie é uma deterioração do esmalte do dente. Ela ocorre quando algumas bactérias começam a se desenvolver na superfície do dente. Com esse desenvolvimento as bactérias liberam ácidos que corroem o esmalte do dente.

Sintomas de cárie

O sintoma inicial da cárie são pequenas manchas brancas foscas que aparecem na superfície dos dentes. Com o passar do tempo, essas manchinhas brancas começam a escurecer e a se tornar marrons, e com mais algum tempo as bactérias acabam criando uma pequena cavidade na superfície do dente.

Perceba que para chegar nos buraquinhos da cárie, tivemos que passar primeiro pelas manchinhas brancas, depois pelas manchas marrons, para então chegarmos na cavidade.

É só nessa fase que a cárie normalmente é identificada pelo paciente, principalmente se ela estiver em algum local que o paciente não tenha muita visão.

Além do buraco, nesse estágio, o paciente também começa a ter mais sensibilidade no dente e até mesmo alguns desconfortos devido a entrada de alimentos na cavidade.

Como é o tratamento para cárie

Para tratar a cárie, é necessário fazer um procedimento chamado de restauração dentária, mas que muita gente ainda conhece como obturação.

Primeiro, o dentista vai limpar a área e remover todas as bactérias. Depois será aplicado um material restaurador, que pode ser amálgama ou resina, dependendo de cada caso.

Essa restauração tem função de devolver a estrutura padrão do dente, cobrir qualquer buraco que tenha sido feito pela cárie e também evitar que entre mais alimento na cavidade causando uma nova cárie. 

Faça sua prevenção odontológica
Entre em contato agora!

Vamos conversar

Agende sua primeira visita para Prevenção Odontológica

Abrir Whatsapp
1
Precisando de ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?